Escolas do Interior de Pernambuco superam a média nacional no índice de educação básica
4 de julho

Escolas do Interior de Pernambuco superam a média nacional no índice de educação básica

Acessibilidade

Os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (Idepe), apresentados esta semana no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, mostraram que Pernambuco superou a média nacional em mais um ano. A nota do Estado foi de 4,1 enquanto a média do Brasil foi 3,5. Em comemoração ao resultado, seis municípios, doze escolas e seis gerências regionais de educação que tiveram os melhores resultados receberam certificados durante a solenidade.

Além do índice positivo, outro destaque no desempenho foi demonstrado pelas escolas do Agreste e principalmente do Sertão, a exemplo dos municípios que ficaram nos três primeiros lugares no ranking dos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Das 10 escolas estaduais que tiveram melhores resultados no Idepe, oito estão localizadas no Sertão do Pajeú e quatro são de tempo regular, demonstrando uma diferença em comparação aos anos anteriores, em que se destacaram escolas de referência.

A Escola Estadual Dário Gomes de Lima, que fica em um distrito de Flores, no Sertão, ficou em primeiro lugar com média de 6,23 na classificação dos anos finais do ensino fundamental.

“Esse resultado colabora para que as escolas do interior do Estado tenham tanto reconhecimento quanto aquelas da capital. Acho que foi bastante merecido pelos projetos que a escola nos envolve e pelo esforço dos professores e de toda direção”, diz  a estudante Ana Ester de Lima, 15 anos, comemorando a colocação da escola que frequenta há três anos

O primeiro lugar da rede municipal nos anos iniciais do ensino fundamental ficou para o município de Jucati, no Sertão, com índice de 7,16 e nos anos finais a melhor colocação foi para Brejinho, que teve média de 5,54. Já o melhor resultado entre as Gerências Regionais de Educação ficou para a Gerência Vale do Capibaribe, que apresentou o Idepe de 4,95. A Região Metropolitana do Recife aparece na classificação dos anos finais do Ensino Fundamental das escolas parceiras da rede estadual, com a Escola de Aplicação do Recife – UPE, que teve Idepe de 7,28.

“A avaliação serve para que a gente conheça os desafios de cada região. Eu estou satisfeito com os resultados apresentados pela Região Metropolitana porque mostraram maior evolução em relação à última medição. O desafio das grandes cidades é maior, além disso, a educação se faz com a participação da comunidade escolar e os pais. No interior a gente vê essa participação maior e isso faz diferença no ensino. A gente quer que essa experiência do interior também sirva de base para que a gente possa avançar também no Recife”, comentou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

O Estado também teve a maior redução do país em relação à taxa de abandono escolar entre 2007 e 2016, com 92,9%. A taxa que era de 2,5%, em 2015, desceu para 1,7%. O dado foi divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) através do Censo Escolar 2016. Quando considerado os anos finais do Ensino Fundamental, do 6° ao 9° ano, o estado conquistou o primeiro lugar no ranking nacional, com apenas 1% de taxa de abandono.

Fotos: Governo de Pernambuco/Divulgação

De acordo com o secretário de Educação, Fred Amâncio, nos últimos anos mais estudantes têm migrado da rede privada para a rede pública de ensino. “O índice do Ministério da Educação também é medido nas escolas particulares e Pernambuco é o Estado que tem a menor diferença no desempenho, que já foi de 2,6 pontos e hoje apresenta apenas 1 ponto. Cada vez mais os pais estão acreditando na escola pública, tanto é que esse ano recebemos 23 mil estudantes vindos de escolas particulares, o que é um sinal positivo”, afirmou Amâncio.

Os resultados também servem de indicador para as instituições que precisam melhorar. “Somos oficialmente o Estado com melhor desempenho, de acordo com o MEC, e o único do Brasil que evoluiu todos os anos. Mesmo no momento de crise estamos dando continuidade às ações da educação do estado. E nossa grande prioridade hoje é exatamente ajudar as escolas que ainda têm desempenho mais baixo. Percebemos que as escolas que estão avançando tinham um desempenho baixo por causa dessa prioridade”, afirmou o secretário.

O Idepe avalia o anualmente o desempenho da Educação Básica em Pernambuco e os resultados do Idepe são calculados com base no Sistema de Avaliação da Educação Básica de Pernambuco (Saepe), que mede anualmente o grau de domínio dos estudantes nas habilidades e competências consideradas essenciais em cada período de escolaridade avaliado. O ranking considera os mesmos critérios usados para o cálculo do índice nacional (Ideb), que são o fluxo escolar e a proficiência dos estudantes do Ensino Fundamental (anos iniciais e finais) e do Ensino Médio.

Lista dos premiados do Idepe 2016

Rede Municipal

Anos Iniciais do Ensino Fundamental
1º Lugar: Município de Jucati (IDEPE 7,16)
2º Lugar: Município de Tuparetama (IDEPE 6,26)
3º Lugar: Município de Quixaba (IDEPE 6,16)

Anos Finais do Ensino Fundamental
1º Lugar: Município de Brejinho (IDEPE 5,54)
2º Lugar: Município de Triunfo (IDEPE 5,14)
3º Lugar: Município de Quixaba (IDEPE 5,0)

Rede Estadual

Anos Finais do Ensino Fundamental
1º Lugar: Escola Dário Gomes de Lima – Flores (IDEPE 6,23)
2º Lugar: Escola Professor Sebastião Ferreira Rabelo Sobrinho – São José do Egito (IDEPE 6,13)
3º Lugar: Escola de Tomé Francisco da Silva – Quixaba (IDEPE 6,10)

Escolas parceiras (Anos Finais do Ensino Fundamental)
1º Lugar: Escola de Aplicação do Recife – UPE (IDEPE 7,91)
2º Lugar: Escola de Aplicação Professora Ivonita Alves Guerra – UPE – Garanhuns (IDEPE 7,03)
3º Lugar: Colégio da Polícia Militar – Petrolina (IDEPE 6,71)

Ensino Médio
1º Lugar: Escola Dário Gomes de Lima – Flores (IDEPE 6,80)
2º Lugar: Escola Estadual Professor Antônio Pedro de Aguiar – Orobó (IDEPE 6,78)
3º Lugar: EREM João XXIII – Casinhas (IDEPE 6,69)

Escolas parceiras (Ensino Médio)
1º Lugar: Escola de Aplicação do Recife – UPE (IDEPE 7,28)
2º Lugar: Escola de Aplicação Professora Ivonita Alves Guerra – UPE – Garanhuns (IDEPE 5,88)
2º Lugar: Escola de Aplicação Professor Chaves – UPE – Nazaré da Mata (IDEPE 5,88)

Gerências Regionais de Educação (melhores resultados)
1º Lugar: Gerência Vale do Capibaribe (IDEPE 4,95)
2º Lugar: Gerência Sertão do Alto Pajeú (IDEPE 4,54)
3º Lugar: Gerência Sertão do Submédio São Francisco (IDEPE 4,50)

Gerências Regionais de Educação (maiores crescimentos)
1º Lugar: Gerência Recife Sul (IDEPE 10,39%)
2º Lugar: Gerência Mata Norte (IDEPE 8,44%)
3º Lugar: Gerência Sertão do Moxotó Ipanema (IDEPE 8,38%)

Do Diário de Pernambuco